Poema Dedicado a Marilda

A amizade, quando é sincera, não fenece;
Ela alegra e reconforta o coração, como
Se fosse uma doce e fervorosa prece.

A você, Marilda, cujo olhar irradia alegria,
Eu dedico este poema, porque ele é uma flor,
Que desabrochou em sua generosa companhia.

Você também acredita que as palavras tenham vida.
Você navega em versos, porque ama a poesia.
Uma história, eu não lhe ofertaria, porque sei
Que o seu coração se nutre de poemas.

Apesar disso, você sempre acolheu,
Em seu coração generoso, as minhas histórias.
E, mais do que eu, sempre acreditou
Que elas poderiam florescer.

Para expressar a minha eterna gratidão e a emoção
Que desponta em minha alma enquanto escrevo este poema,
Um céu repleto de versos reluzentes não bastaria.

Apesar disso, eu guardo a certeza de que o seu coração
Conseguirá captar a sinceridade e a admiração que teceram
Estas poucas linhas, que se tornarão o meu poema favorito.

Obrigada, amiga; o que mais eu posso dizer?…
Apenas o silêncio amoroso e contemplativo,
Onde reside a essência do sentimento verdadeiro,
Poderá encerrar este poema, com maestria.

Sisi
13/10/2013
(Poema dedicado a Marilda Lindquist Franco)

 

Obs.: Este poema foi originalmente publicado na Categoria: Poemas Espiritualistas – nº 98.

http://felizardorealidademagica.com.br/?p=2460

Leave a Reply