DOCE E ETERNA SAUDADE (5ª Canção de Tadeu)

Doce e Eterna Saudade
Saudade do nosso amor,
Que não teve tempo de desabrochar.
Saudade do nosso amor,
Que um novo amor veio apagar.

As palavras não expressam o que sinto,
Porque não possuem a chave do meu coração.
Eu o tranquei para que o seu amor não escapasse,
Mas, além de fugir, ele me trancou nesta prisão.

O seu amor por mim transformou-se em amizade.
O meu amor por você me aprisionou.
A sua amizade apagou a paixão do seu olhar,
Deixando em seu lugar a doce e eterna saudade.

Saudade do nosso amor,
Que não teve tempo de desabrochar.
Saudade do nosso amor,
Que um novo amor veio apagar.

Saudade do nosso amor,
Que não teve tempo de desabrochar.
Saudade do nosso amor,
Que um novo amor veio apagar.

Sisi Marques
23/05/2013

Obs.: Se você clicar no link “Doce e Eterna Saudade”, poderá ter uma ideia do ritmo da música.

About Sisi Marques

Adoro escrever e amo este blog. As histórias só florescem quando um coração generoso se abre para recebê-las. Quando não há alguém para ouvi-las, elas não desabrocham e morrem na terra do esquecimento. A sua audiência há de transformar este blog num imenso e perfumado jardim. Obrigada.
This entry was posted in CANÇÕES DE TADEU. Bookmark the permalink.

One Response to DOCE E ETERNA SAUDADE (5ª Canção de Tadeu)

  1. Maria Inês Marques says:

    Gostei muito.

Leave a Reply