VULCÂNIA, BEATRIZ E O JARDIM DE BORBOFLORES

Você sabe o que é uma borboflor?!… Eu gostaria de poder dizer que uma borboflor é uma flor maravilhosa que reúne a suavidade das pétalas de uma rosa e a exuberância das cores das asas de uma borboleta, mas eu estaria mentindo. Uma borboflor é uma triste visão do aprisionamento de lindas borboletas ao caule de uma flor. Quem teria a coragem de conceber algo tão cruel?!… Para falar a verdade, a rainha de olhos flamejantes não criou apenas uma borboflor. Em seu castelo, havia um jardim repleto de borboflores, e a gentil rainha, que governava o reino vizinho, parecia disposta a sacrificar sua liberdade para libertar as borboletas que tanto amava. Foi assim que tudo aconteceu:

Uma ilha, grande e rica em recursos naturais, abrigava dois reinos e, consequentemente, duas rainhas: Vulcânia, a rainha de olhos flamejantes, e Beatriz, a doce e gentil rainha. Vulcânia possuía poderes mágicos e costumava enviar Rubro, seu querido pássaro, para espionar a rainha Beatriz. A ave era encantada e cumpria a tarefa prazerosamente!… No reino vizinho, havia muitos jardins e, onde há flores, há borboletas!… Rubro adorava comer borboletas, e a rainha Beatriz costumava enxotá-lo para protegê-las. Ela não suspeitava que aquele pássaro fosse um espião a serviço da invejosa rainha… E, certo dia, ele a ouviu dizer: “Queridas borboletas, sejam sempre bem-vindas aos jardins do meu reino. Vocês e as minhas flores são o meu bem mais precioso. Eu daria a minha vida por vocês!…”

Quando Rubro encontrou-se com Vulcânia e contou-lhe o que ouvira, ela exclamou: “Bom trabalho, meu caro!… Infelizmente, das flores, eu não posso me aproximar porque tenho alergia a essas bolas de pétalas malcheirosas!… Mas há algo que posso fazer em relação às borboletas!…” Soltando estrondosas gargalhadas, a rainha desceu ao seu laboratório e pediu ao seu filho Malefício, que também possuía olhos flamejantes, para ajudá-la a encontrar um modo de fixar borboletas em um caule de flor.

Depois de muitas tentativas frustradas, eles finalmente conseguiram, e a rainha Vulcânia colocou uma mensagem e uma borboflor no bico de Rubro, para que ele as entregasse à rainha Beatriz. A mensagem dizia: “Aqui está a oportunidade que você tanto esperava: prove que realmente ama as borboletas. Essa borboflor é apenas uma amostra do que farei com todas as suas borboletas!… Para salvá-las, você não precisará entregar sua vida, mas certamente deverá abrir mão de sua liberdade. Logo terei um jardim repleto de borboflores, e você trabalhará para mim para libertá-las: cada dia de trabalho permitirá que as borboletas presas em uma borboflor voem novamente!…. Isso significa que o número de borboflores que eu conseguir criar será igual ao número de dias que você trabalhará para mim. Venha imediatamente. Mas venha sozinha porque, do contrário, exterminarei todas as borboflores”.

C O N T I N U A . . .

Queridos Leitores,
Não percam, no dia 31/10/14, sexta-feira, a continuação desta história.
Bom final de semana!!!…
E que seus sonhos se realizem!!!…

b carimbo 1

 

About Sisi Marques

Adoro escrever e amo este blog. As histórias só florescem quando um coração generoso se abre para recebê-las. Quando não há alguém para ouvi-las, elas não desabrocham e morrem na terra do esquecimento. A sua audiência há de transformar este blog num imenso e perfumado jardim. Obrigada.
This entry was posted in HISTÓRIAS (FRAGMENTOS SEMANAIS). Bookmark the permalink.

Leave a Reply