RELATO DO BANCO DA PRAÇA PROIBIDA (Parte II)

 RELATO DO BANCO DA PRAÇA PROIBIDA (Parte II)

2 anjo

Ancorado no passado, eu contemplava o velho banco, que parecia ansioso para revelar o segredo há muito guardado. Eu tive que escolher: ou eu abraçava a pressa e saía correndo para não chegar atrasado, ou eu me fechava para o mundo exterior e usufruía daquele momento único e mágico. Após breve hesitação, sentei no banco e direcionei a minha atenção para o que ele dizia: “Embora o garoto parecesse frágil, ele era forte e infinitamente poderoso. Quebradiço era o coração de quem lhe virava as costas e permanecia indiferente à sua aparente miséria. É verdade: o garoto não era um órfão deserdado da sorte. Ele era um anjo, enviado para enternecer os corações enregelados pelo desamor. Como você, ele também me ouvia, e podíamos conversar quando a solidão o deprimia. O dia de sua partida infelizmente chegou e, no momento da despedida, ele tirou a capa e o chapéu, permitindo que eu o visse em todo o seu esplendor. A sua cabeça não era enorme como eu acreditava que fosse. O que a fazia aparentar ser grande era a auréola que ele precisava esconder. E eu descobri que ele fingia ser corcunda porque também tinha a necessidade de ocultar suas asas brancas e acetinadas. Enquanto ele depositava sobre mim o chapéu e a capa, agradeceu-me pela acolhida e desapareceu como por encanto. Eu me emocionei e, se eu tivesse olhos e lágrimas, certamente, eu teria chorado.”

F I M

Sisi Marques

About Sisi Marques

Adoro escrever e amo este blog. As histórias só florescem quando um coração generoso se abre para recebê-las. Quando não há alguém para ouvi-las, elas não desabrocham e morrem na terra do esquecimento. A sua audiência há de transformar este blog num imenso e perfumado jardim. Obrigada.
This entry was posted in HISTÓRIAS QUE CABEM NAS PALMAS DAS MÃOS. Bookmark the permalink.

One Response to RELATO DO BANCO DA PRAÇA PROIBIDA (Parte II)

  1. Lúcia says:

    Sisi,
    Fiquei emocionada com essa história! Que linda! As pessoas deveriam acreditar em anjos, pois existem pessoas anjos que fazem diferença em nossas vidas! Eu acredito que existam! Mas as pessoas só os sentem se seus corações estiverem abertos para o amor, para a solidariedade, para todos os valores que deveriam fazer parte da essência humana. Parabéns por mais uma linda história!

Leave a Reply