Category Archives: O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA

História finalizada em 30/11/13.

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo VIII)

Lúcio, quando viu Abelardo retornar, pensou que estivesse sonhando. Sentia-se tão cansado, e não seria exagero dizer que aparentava alguns anos mais velho. Abelardo, por sua vez, parecia ter remoçado; e, depois de ter abraçado o amigo e conselheiro, comentou … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | 1 Comment

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo VII)

No caminho de volta, Abelardo pensava no que Glicínia lhe dissera sobre encontrar o verdadeiro amor. Embora ele já tivesse começado a suspeitar de que o seu amor por Glicínia não passava de ilusão, ele preferia continuar acreditando que a … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | Leave a comment

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo VI)

Quando Abelardo chegou ao lugar que Glicínia havia indicado, um homem forte e bem-humorado disse-lhe sem rodeios: – Meu jovem, se está em busca de trabalho, veio ao lugar certo. Olhe só para essas árvores… Temos que derrubá-las e entregá-las … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | Leave a comment

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo V)

Abelardo parecia nervoso quando se encontrou com Glicínia no dia seguinte. Mal a viu, e já foi logo perguntando: – Quem é você? Exijo que me responda. Glicínia, calmamente, arremessou-lhe o comentário espirituoso: – Pela expressão em seu rosto, e … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | 1 Comment

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo IV)

Na tarde seguinte, quando tornou a encontrar Glicínia, Abelardo comentou desanimado: – Passei a manhã toda cuidando da terra como você disse que eu deveria cuidar; não foi difícil… – Então, o que o preocupa? – São todas aquelas mudas. … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | Leave a comment

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo III)

Embora Lúcio não chegasse a usar a coroa; desde o instante em que viu Abelardo partir, começou a compreender o quanto ela pesava. Abelardo, por sua vez, apesar de não estar mais vestido como rei, e de ter dispensado sua … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | Leave a comment

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo II)

Uma semana depois, Abelardo chamou Lúcio para dizer-lhe: – Estive pensando… Não quero ser apenas o pálido reflexo de um título, nem tampouco ficar ostentando o brilho apagado de uma coroa. Quero ser respeitado não apenas por ser rei, mas … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | Leave a comment

O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA (Capítulo I)

Àquela manhã, Abelardo acordou com um sentimento estranho. Recusou-se a colocar sua coroa; não quis sentar-se em seu trono. O seu coração estava entulhado de perguntas; e a mais angustiante de todas era: “Quem sou eu?” Toda vez que ele … Continue reading

Posted in O REI ABELARDO E A FADA GLICÍNIA | 2 Comments